Theo e Fialho: os gaúchos que vão agitar o Brasil!

0
390

Marco Aurélio Pedroso Antunes e Sérgio Silveira Fialho se conheceram quando atuavam com eventos e tinham em comum a paixão pela música. Fialho sempre teve gosto por dança e participava das invernadas em sua cidade, onde inclusive aprendeu à dançar Tango. Também teve grande influência do pop e funk onde até se aventurou cantando funk melody. Theo se dedicou desde sua adolescência à instrumentos de cordas e fez parte de um grupo de reggae. O resultado dessas experiências resultou nessa nova proposta de trabalho que traz dentro do sertanejo universitário, as influências do reggaeton e funk brasileiro: “A nossa identidade não é tanto dentro da música sertaneja de raiz, temos um show bem dançante misturando os ritmos….tocamos até Charlie Brown! A idéia é fazer a galera se divertir.”, conta Fialho.

Pode Provar é a nova canção da dupla que já atingiu quase 130 mil visualizações no Youtube em uma semana. A canção começou a ser divulgado através do App de relacionamento Tinder onde os bonitões mandavam trechos da letra para as pretendentes como sendo cantadas. Explicada a intenção, os rapazes do sul geravam decepção por não corresponderem aos interesses das mulheres, mas passaram a conquistar o gosto das mesmas por sua música.

Apesar de serem compositores, Theo e Fialho abrem espaço em seu trabalho para canções de parceiros. Pode Provar, por exemplo, é composição de Maninho Mendes e Santanna. “Depois do lançamento do clipe, passamos à receber muitas letras. Tudo é estudado entre nós e nosso time que está diretamente atento ao mercado. Tentamos trazer coisas diferentes, gostamos de dançar, brincar e trazer novidades ao público.Já temos mais duas músicas guardadinhas de dois parceiros do Rio Grande do Sul.

Assim como Lucas Lucco, Rodrigo Marim e Gustavo Lima, Theo e Fialho ganharam bastante notoriedade pelos corpos malhados e se assumem como metrosexuais: “Essa exposição nós já fazemos há 10 anos lá no sul. O Fialho é um pouco mais solto e eu um pouco mais recatado mas não há problemas”, contou Theo. Fialho também se diz tranquilo com essa referência: “Eu sempre sofri com bullying, 10 anos atrás eu tinha 40 kg à menos….tem público pra tudo…. não fazemos parte do sertanejo mais tradicional. Gostamos de nos expor e não vemos problemas nisso. Malhar é algo que gostamos muito, além de fazer música e falar sobre música.”

Mas a não pense que os sarados tem vida fácil: “Recebemos uma cobrança muito maior por conta da boa aparência. Isso acontece desde quando estávamos fora da música. Sem nos conhecer as pessoas já criticam: ‘Ah, só porque são bombadinhos estão fazendo sucesso!’ Temos um público muito grande feminino e gay que é um público muito fiel. Aliás, acho que os homossexuais não estão muito acostumado à ter tanta atenção. Algumas pessoas tratam mal ou nem respondem. Eu já gosto de agradecer e vejo que isso faz a diferença para eles e pra nós”, conta Fialho.

O ano de 2017 será muito importante para a dupla que destaca dois grandes desafios: “Nosso maior desafio esse ano é entrar no mercado do sudeste e encontrar uma produtora e um empresário que acredite no nosso trabalho. O meio sertanejo é o mais comercial atualmente mas também é o mais ‘brigado’. Dia 25 de fevereiro ocorre nossa primeira apresentação no sul e já temos ciência de que o público está muito ansioso pelo nosso show. A beleza abre muitas portas mas gera muito preconceito. Nossa intenção é quebrar esse bloqueio em questão e mostrar o quanto nos dedicamos para a música, o quantos gostamos do que fazemos.”

Theo e Fialho chegam pra agitar o público de sertanejo e trazem, além de corpos musculosos, talento e a simplicidade que com certeza vai conquistar o país. O Coruja seguirá acompanhando essa rapaziada….fiquem ligados!

- Publicidade -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Escreva seu comentário
Escreva seu nome aqui